Puerpério, um período que precisa da nossa atenção

Não é tão raro procurar saber a respeito do pós parto e ter como referência a alegria e a fraternidade de ter o bebê nos braços. Um momento único que reúne um misto de emoções novas mas que nem sempre é fácil.

A chegada de um novo membro à família costuma virar a vida de um casal de cabeça para baixo. Além das novas rotinas como a amamentação, a higienização e o convívio com o bebê, a mulher tem que lidar também com as mudanças no próprio corpo e da mente.

Do ponto de vista físico, é natural que hajam certas dores, alterações hormonais, os peitos enchem, os mamilos costumam arder. Enfim, lidar com essas alterações exige tempo, paciência e a consciência de logo tudo volta ao seu devido lugar. Do ponto de vista psicológico, é necessário encaram o fato de que a mulher saia do papel de protagonista que tinha durante a gestação e o ceda ao bebê. As atenções estarão mais voltadas ao filho e, inconscientemente, isso pode ser sentido pela nova mamãe.

Embora haja os que diminuam o peso do pós-parto, é comum ouvir relatos do quanto esse período é,de fato, de transição, de aprendizado e de muita necessidade de acolhimento, como destaca a psicóloga Renata Duailibi, especialista no assunto e membro do Núcleo Bem Nascer.