Dores nas costas

 Aproximadamente 60 a 70% das mulheres sentem dores nas costas, especialmente na região lombar, em algum momento da gravidez. As causas das dores incluem o aumento de peso e crescimento do útero gravídico, e consequentemente, a modificação da postura com a mudança do centro de gravidade para a frente do corpo, alguns hormônios produzidos especificamente durante a gestação atuam nas articulações, relaxando os ligamentos e causando maior sobrecarga na coluna e, além disso, o crescimento dos seios também pode contribuir para alterar a postura da gestante.
  À medida que o momento do parto se aproxima, o bebê começa a se encaixar na arcada estrutural da região pélvica e força uma abertura na ligação entre os ossos. As contrações intensificam esse processo e a dor irradia principalmente para as costas. A única forma de amenizar a dor é preparar melhor o corpo para essa situação.

De que forma? Dando a ele mais flexibilidade, o que significa fazer fisioterapia e atividades como hidroginástica e mesmo ioga e pilates. Claro, sempre com aval do médico e a supervisão de profissionais habilitados para isso. O que fazer: Corrigir a postura e fazer massagens ameniza os sintomas. Sempre que possível, mude de posição, seja deitada, seja sentada. Use sutiãs de alças largas, para manter os seios firmes, e sapatos confortáveis, pois os de salto alto e fino são prejudiciais para a coluna. Exercícios físicos, desde que liberados pelo seu obstetra, fortalecem a musculatura, mas o ideal é que a mulher se prepare antes de engravidar. Os grupos musculares que mais protegem a coluna são os abdominais, mas os das costas e da parte posterior das coxas também devem ser trabalhados. Vale lembrar que o ganho de peso excessivo também agrava a situação. Dicas básicas:

- Evite usar salto alto.
- Se dormir de barriga para cima, coloque um travesseiro debaixo dos joelhos. Se dormir de lado, coloque entre as pernas.
- Cuidado ao se abaixar para pegar um objeto: mantenha a coluna reta e use a força dos joelhos e das pernas.