Projeto "Parto Adequado" propõe mudanças na assistência ao parto no sistema privado

22/12/2015 h
Projeto "Parto Adequado", a mudança avança para o sistema privado de saúde.

Uma grande mudança está acontecendo no sistema suplementar de saúde, que foi convocado a adotar práticas para redução das cesáreas no Brasil, que atinge 84% na rede privada. Foi criado o projeto "Parto Adequado", em ação coordenada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS,o Hospital israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI)." As operadoras de planos de saúde participam apoiando e acompanhando hospitais e maternidades da rede própria, conveniada ou credenciada, dando suporte à implementação das mudanças, acompanhando as medidas adotadas e disseminando as informações sobre o projeto entre suas beneficiárias". O objetivo é a melhoria na atenção ao parto e nascimento e a redução do número de cesarianas.

O Ministério da Saúde já vem propondo e executando ações rumo à humanização da assistência na obstetrícia brasileira. Criou o Programa "Rede Cegonha", que custeia reformas de ambiências internas mais favoráveis aos partos naturais, propõe a adoção de posturas diante do parto com a escuta da mulher, o apoio e acolhimento do pai, procedimentos que devem ser adotados e os que devem ser evitados. As equipes de saúde da Rede SUS são qualificadas e capacitadas para este novo modelo pelo Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte, 100% SUS. A ANS e os envolvidos no Projeto "Parto Adequado" também estão seguindo este caminho. Para as maternidades privadas, o "Sofia" oferece duas opções: ou os profissionais vêm ao Sofia ou a equipe do Sofia vai até as maternidades. Há duas semanas, a equipe da Maternidade da Unimed de Limeira esteve no hospital e passou por uma visita, na verdade, uma vivência do parto com assistência humanizada e com os métodos não farmacológicos de alívio à dor. Saíram sensibilizados. Quem ganha são as clientes dos planos de saúde, que passaram a ter acesso a partos mais humanizados. 

O material publicitário da campanha já começou a circular pela cidade e foca na cesárea agendada, aquela cesárea que não é realizada por indicação médica, mas por escolha. Enfatiza a questão do tempo, dar tempo ao parto, cada mulher tem um tempo. O Projeto Parto Adequado é um avanço dentro do sistema privado. Na maternidade de Limeira, foco da postagem do Hospital Sofia Feldman, eles aumentaram de 18% para 30% o número de partos normais em poucos meses. 

Abaixo, a postagem sobre a visita técnica da Maternidade da Unimed de Limeira ao Hospital Sofia Feldman e mais informações sobre o Projeto "Parto Adequado". Está lá a lista dos hospitais pactuados com o programa.

http://www.sofiafeldman.org.br/2015/12/21/unimed-limeira-visita-o-sofia/

http://www.minhasaudehapvida.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=196:tire-duvidas-sobre-o-projeto-parto-adequado&catid=28&Itemid=153