Mariana( Cláudia e Marcos)

Começo a escrever este relato logo após receber as fotos do parto da Mariana.  

No dia 27 de março comecei a ter contrações frequentes ainda de madrugada. Elas começaram por volta de 1h30 da manhã e logo eu e o meu marido Marcos entramos em contato com a Dra. Avelina para nos orientar sobre o que fazer ou o que não fazer. Ela, sempre muito gentil, não demorou em responder, e nos pediu que marcássemos os horários e duração das contrações para que soubéssemos a hora exata de irmos para a Maternidade.

Passei toda a madrugada atenta às dores e em uma das idas ao banheiro vi que o tampão havia saído. Numa hora dessas a ansiedade já tomava conta de mim por saber que a hora estava chegando! Por volta de 6h30 as contrações estavam vindo de 5 em 5 minutos e fomos orientados pela Avelina a encontrarmos no hospital.

Chegamos na Maternidade Neocenter às 7h15 e rapidinho nossa obstetra me examinou e para nossa surpresa e alegria eu já estava com 7cm de dilatação!

 

Subimos para a suíte de parto e fui atendida maravilhosamente bem pela equipe de profissionais de lá! Comecei a relaxar e entre uma contração e outra ria, conversava com as pessoas que estavam comigo (por sinal uma turma bem grandinha! rs O marido, a fotógrafa Carol Maia, a prima Duda que fez o vídeo, minha doula Cris Alemcar, a melhor amiga Anna, e a Dra, Avelina). Fiz desde momento o mais descontraído possível. Estava muito feliz e ao mesmo tempo centrada na minha escolha do tipo de parto, nas atividades feitas na fisioterapia da Sabrina Baracho, o equilíbrio mental e emocional que a yoga me ensinou a ter. E principalmente, na confiança extrema que tinha na Dra. Avelina e no excelente pré natal que fizemos.

Depois de um banho quente no chuveiro, alguns minutos na bola, massagens para a aliviar a dor e palavras de incentivo da minha doula, senti que a hora estava chegando. Optei por entrar na banheira e foi lá onde tudo aconteceu. As cólicas neste momento vinham uma atrás da outra e finalmente senti uma vontade enorme de expulsar o bebê. Não foi tarefa fácil! A cada contração sentia que a Mariana estava mais próxima e com isso a dor ficava mais intensa. Nos momentos finais, passou pela minha cabeça que não seria possível um bebê sair de mim! Rs Lembro que neste momento abri os olhos e vi a Dra. Avelina já com as luvas preparada para segurar minha filha. Olhei para ela e ela fez com a cabeça que sim, que estava tudo certo e que eu ia conseguir. Não precisei falar nada. Foi tão importante este momento!  Fechei os olhos novamente e depois de algumas contrações e força de expulsão a Mariana nasceu. Linda e serena. Assim como o ambiente que criamos para a chegada dela. A emoção do papai era tanta que ele não conseguiu segurar as lágrimas. Todos muito emocionados no quarto e eu, aliviada e sem acreditar que tinha conseguido, rapidamente coloquei minha filha no meu peito e ali ficamos longos minutos nos admirando. Eu, ela e o pai.

Com o cordão umbilical devidamente cortado pelo pai, logo saí da banheira e fui amparada por todos. A Dra. Avelina me examinou e para a minha alegria não havia tido nenhuma laceração. Nenhum pontinho sequer eu levaria.

Depois disso, minha vida recomeçou. Tenho uma gratidão enorme pelo NÚCLEO BEM NASCER por todo profissionalismo, dedicação, pelos cursos oferecidos que foram muito esclarecedores, as indicações de profissionais que com certeza fizeram com que meu parto fosse da maneira como foi. Respeitoso, consciente e HUMANIZADO.

   À Dra. Avelina Sanches, obrigada por ter feito tudo da maneira que fez. Do início do pré natal à chegada da Mariana.