Azia durante a gravidez: Como evitar?

O crescimento do volume do útero aumenta a pressão dentro da barriga e eleva o músculo do diafragma diminuindo a capacidade de reserva do estômago. Paralelamente, as alterações hormonais da gravidez provocam o relaxamento da válvula que controla a passagem de alimentos entre o esôfago e o estômago. O resultado é o aumento do refluxo do conteúdo estomacal para o esôfago, a famigerada azia. Para evitar essa queimação, a principal dica é comer menos e com mais frequência, o que significa pelo menos seis vezes por dia. É recomendável ainda mastigar muito bem os alimentos, evitar misturar líquido enquanto come e nunca deitar após as refeições. Fuja também de frituras e doces – prefira alimentos frescos e integrais. Se o refluxo noturno for muito intenso, providencie um apoio para permanecer com o corpo reclinado e a cabeça levemente suspensa durante o sono. Caso a azia seja constante durante a gravidez, e cause muito desconforto recomenda-se fazer algumas mudanças na alimentação. As frituras e alimentos muito gordurosos, assim como alimentos cítricos, saladas cruas ou frutas muito fibrosas, refrigerantes e bebidas alcoólicas ficam proibidas. Coma frutas cozidas e prefira as verduras cozidas ao invés das cruas. A grávida que sofre com azia deve evitar também fazer grandes refeições especialmente ao jantar ou mesmo refeições líquidas como a sopa, não usar roupas justas na região do abdômen e deitar apenas após 2 horas depois de cada refeição. Uma caminhada leve também pode ajudar. Se a azia for muito intensa de noite recomenda-se deitar-se na cama com a parte superior do corpo mais levantada e muitas vezes modificar a cabeceira da cama, colocando um pedaço de madeira nos pés da cabeceira ou simplesmente dormir com um travesseiro mais alto, para reduzir o refluxo do líquido do estômago e a azia.