Curso de Preparação para o Parto Humanizado retorna em março

26/11/2015 h
O Curso foi realizado pela primeira vez no auditório.

A última edição do “Curso de Preparação para o Parto Humanizado”, promoção do Núcleo Bem Nascer, realizada dia 25 de novembro, na Associação Médica de MG, foi eclética. Contou com momentos diferentes e abordou vários temas: depoimento sobre a história da humanização em BH, roda de conversa, dois relatos de parto, e as palestras sobre “Psicologia da Gestação”, com a psicóloga Renata Duailibi, “O Pós-Parto – Cuidados e Orientações”, com a Dra. Avelina Sanches e “Aleitamento Materno”, com Dr. Sandro Ribeiro.

O evento teve início com o relato da história da humanização do nascimento pela jornalista Cleise Soares, que revelou aos presentes o papel do Dr. Marco Aurélio Valadares no movimento em Belo Horizonte. “Ele criou comigo, em 2001,  a ONG Bem Nascer, que já atendeu a mais de mil mulheres em rodas de conversa nas praças de Belo Horizonte. E hoje cumpre o papel de ser modelo para outros médicos na humanização da assistência ao parto e nascimento”. Também enfatizou a importância do Curso ser realizado dentro da Associação Médica, “pioneiro dentro da entidade”.

Roda com as doulas

Em seguida, as doulas Daphne Bergo, Rosana Cupertino e Vanessa Aveline conversaram com os casais presentes, que se apresentaram.  A doula Daphne Bergo abriu a Roda de Conversa reconhecendo a presença de amigas e avós entre os participantes, além dos 60 casais:  “este Curso está crescendo, vem mãe, pai, avó; o parto não é uma coisa só da mulher. Você está feliz, quer compartilhar com mais alguém”. Elas tiraram as dúvidas das gestantes, que mostraram preocupação em reconhecer os sinais do trabalho de parto. “Se o tampão mucoso sair ou a bolsa arrebentar, é sinal de que alguma coisa fugiu do normal, é hora de ligar para o seu obstetra”, explicou Vanessa Aveline, que sugeriu: “manda para a doula ou o médico a foto do tampão; tenho fotos de vários tampões”.

A jornalista Cleise Soares anotou os nomes dos bebês que estavam nos ventres das mamães presentes. Até o início dos depoimentos, havia 14 meninos e 10 meninas se preparando para nascer: entre elas: três Alice,  Bruno, Mateus, João Antônio, Natan, Ritinha, Olga, Letícia, Laura, Pedro, Maria Luíza, Bernardo e Gabriel (gêmeos), Sofia, João, Liara, Mateo, Leandro, Luna ou Caetano (depende do sexo) e Oto.

Dra. Avelina Sanches apresentou para o público sua cliente, Thaís Ramos Sampaio, mãe da Lívia, para seu relato de parto e declarou: “as coisas podem não se passar como a paciente desejava e, nem por isto, o parto foi menos bonito”. Thais teve a Lívia com algumas intervenções necessárias “em um momento especial, em um domingo de sol e com três doulas ao seu redor”. Thaís é casada com Lorena, que já era mãe de dois filhos. “O nascimento foi o momento mais bonito da 'minha vida. Sempre sonhei ser mãe, corri atrás, fiz a fertilização in vitro e veio a Lívia” Durante os preparativos, fez o Plano de Parto – “sabia que eram os meus desejos, mas que poderia acontecer de outro jeito" - e participou com as doulas de um “Chá de Bençãos’. Falou sobre a experiência do parto: “Fiquei encantada, é muito diferente o parto humanizado. A gente se sente muito amparada, a equipe está ali com todo o coração”. “Dia 19 de julho, numa manhã de domingo, Lívia deu sinal que queria chegar. Mas a dúvida existe, será chegou a hora?” Estava com 5 cm quando chegou à Maternidade. “Fui para o chuveiro, a água alivia a dor e a tensão. Coloquei música. Passei por todas as etapas, sentei no banquinho, me exercitei na bola, usei o chuveiro, a banheira e caminhei. O espaço têm recursos diferentes para ajudar a gente a relaxar. Apesar da demora, me senti respeitada e realizada, tudo o que podia fazer foi feito. O parto é uma caixinha de surpresas. Idealizar é bom, mas na hora pode tomar outro rumo. Uma equipe de médicos humanizados faz toda a diferença! Eles te abraçam no nascimento do seu filho”.

Dicas de Amamentação

Como amamentar? Quais os cuidados para o sucesso do aleitamento materno? Como evitar problemas nas mamas? Sandro Ribeiro respondeu esta e outras questões em sua palestra. Explicou que a amamentação na primeira hora e o contato pele a pele logo após o nascimento são recomendados e fazem parte da prática dos profissionais do Núcleo Bem Nascer. Para proteção das mamas, recomendou: “banho de sol nas mamas antes das 10h e depois das 16h; e se o seio estiver ingurgitado, não usar compressas quentes, mas frias ao redor da mama. O bebê deve abocanhar a aréola ou parte dela, não só o bico do peito”. Ele considera o momento da amamentação muito especial: “Escolha uma posição confortável, cante baixinho ou converse suavemente com ele”. Afirmou que o papel do pai é ajudar a mãe, colocando o bebê para arrotar.

O Curso de Preparação para o Parto Humanizado retorna em março com novas palestras. A psicóloga Renata Duailibi ficou de enviar para a Assessoria de Comunicação um artigo sobre 'Psicologia da Gestação' para postagem no site e Dra. Avelina Sanches vai responder a uma entrevista, aprofundando o seu  tema . Aguarde no site, as duas postagens. Também o relato de parto de Marina Cerqueira Araújo Thompson  (na foto à direita)  será disponibilizado no link Partos/Relatos de Parto.